destaque02

destaque04

Carlos Klings Topo

 Carlos Klings - Síndico Profissional apaixonado por Condomínios | Especializado em Condomínios Club, Resort e Fractional.

Carlos Klings é síndico profissional e consultor em Hotelaria e Administração de Condomínios na MK Gestão e Administração de Negócios.Foi responsável pela sindicância profissional de condomínios residenciais clube e resort em Salvador-BA, Recife-PE e Condomínios de Cotas Imobiliárias em Caldas Novas-GO. Também foi síndico profissional nos condomínios comerciais Salvador Shopping Business com 800 salas comerciais e CEO Salvador com 920 salas comerciais, ambos empreendimentos de alto padrão na cidade de Salvador-BA. Responsável pela implantação de um dos maiores Condomínios Resorts do Brasil, o LE PARC Residencial Resort com 1030 apartamentos de alto padrão, 18 torres com 290 funcionários e com previsão orçamentária de gastos anuais de aproximadamente 15 milhões de reais.

Carlos Klings | Síndicos Profissionais
Contato: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. | Tel.: 11 3105-3520 | Carlos Klings - Linkedin

LEIA ABAIXO ARTIGOS DE CARLOS KLINGS


10

Hoje em dia é crescente o número de pessoas que trabalham em casa fazendo com que a internet passe a ser imprescindível. No entanto, nem todos têm a possibilidade de estar conectados ou desfrutar da programação da TV a cabo ou de uma internet de boa qualidade porque há incompatibilidades técnicas que inviabilizam a instalação de ambos.

Em parte dos casos, falta de capacidade e tamanho dos dutos ou até mesmo a inexistência deles no edifício, faz com que seja necessário fazer uma obra no condomínio pode resolver o problema.

Leia mais...

bicicletario

 

Nem todos os condomínios possuem bicicletários. Porém é um espaço que valoriza os condomínios e facilita aos moradores guardarem as suas ¨bikes¨ tendo em vista que os apartamentos estão cada vez menores e sem espaço para a guarda das mesmas . No entanto, é preciso manter um controle rigoroso sobre quem realmente utiliza o bicicletário evitando problemas para o condomínio.

Leia mais...

Caso algum morador faça alguma alteração proibida pela Convenção do condomínio e sem a autorização do síndico, a administradora ou o síndico devem, o quanto antes, enviar uma notificação da infração e solicitar que o morador restabeleça os padrões do condomínio com prazo determinado.
Há decisões da Justiça tanto em favor do condomínio, que em geral contesta a obra de algum condômino, quanto a favor de condôminos.

Leia mais...
01
Os termos "hotéis de condomínio" e "condo-hotels" geralmente descrevem um hotel que foi desenvolvido nos moldes de um condomínio, onde cada proprietário possui a totalidade de um apartamento ou quarto de hotel específico.
 
Uma administradora hoteleira opera o hotel e compartilha os resultados financeiros com os proprietários de cada apartamento, que também podem usar o imóvel eles mesmos, por vezes, gratuitamente ou com uma tarifa especial de proprietário, conforme o que diz a convenção condominial do condo-hotel ou o próprio contrato de compra e venda.
Leia mais...

26

Há duas categorias de síndico nos condomínios; uma é o síndico profissional e a outra é o síndico voluntário ou morador. A principal diferença entre essas categorias vai muito além do que se refere a remuneração. Não é só a remuneração que caracteriza a relação entre o síndico profissional e o condomínio, é a sua maneira de gerir o condomínio, como se fosse uma empresa. Esta diferença é a mais importante que o distingue do síndico morador.

Leia mais...
02
 
Em condomínios do tipo clube ou fractional, há uma movimentação diária de proprietários e convidados, que chegam e partem carregando geralmente muita bagagem, pois viajam constantemente com a família.
 
É essencial disponibilizar carrinhos do tipo aeroporto para a comodidade dos condôminos a fim de facilitar o transporte de pacotes e malas durante a chegada e saída do condomínio.
Leia mais...

gestao-adequada-do-condominio

O síndico profissional deve seguir a legislação para fazer uma gestão adequada do Condomínio dentro da lei.

A chamada Lei de Condomínio de 1964, 4.591 de 16 de dezembro e o novo código civil Lei 10.406/2002 assim como todos os documentos do condomínio como Convenção Condominial, Regulamento Interno etc, são longos, complicados e difíceis de ler. Compreender o conteúdo e a intenção desses documentos é um requisito básico para os síndicos. Não se espera que os síndicos entendam as implicações legais completas desses documentos, pois esse tipo de conhecimento em nível de especialista é da responsabilidade de seu advogado. No entanto, existem alguns pontos-chave que os síndicos devem entender.

Leia mais...

Categorias 

lateral09

lateral14

lateral16

Scroll to top